Hoje no Brasil as Forças Armadas é a única instituição que está de pé; íntegra no seu dever, com um currículo exemplar e um histórico impecável de patriotismo e amor à pátria na pessoa do seu patrono imortal: Duque de Caxias. 

Os intervencionistas revoltados on-line, espalhados pelo Brasil com centenas de canais e blogs, colaboraram para a construção deste site e estamos unidos nesta luta para o bem do Brasil. Lutamos pelo direito e pela justiça e somos como aquela sentinela avançada na qual tocamos nosso clarim, avisando o povo brasileiro e os militares, que o inimigo está bem próximo e já às portas, para fazer do Brasil uma África ou uma Venezuela. Esta página em interação com os militares, vamos abordar diversos assuntos:

Em audiência pública realizada no Congresso Nacional, o ministro da defesa fez uma análise prospectiva de vários fatores da atualidade que são potenciais ameaças à defesa nacional. Entre as ameaças elencadas está o fato da aliança entre as facções criminosas tornando-se uma espécie de exército revolucionário. Considerou ainda que os criminosos brasileiros são destituídos do viés ideológico senão o problema seria bem maior.

O ministro da defesa deveria dar mais atenção ao serviço de inteligência das Forças Armadas e considerar as informações de interesse político com prioridade para que se possa levar a uma decisão. O ministro da defesa tentou enganar o povo ou é muito ingênuo, pois já é notório e sabido por todos que facções estão sendo politizadas ostensivamente pelo PSOL, dentro e fora dos presídios de todos os Estados. Também este movimento de alianças entre as facções, faz parte da cartilha do Foro de São Paulo e as FARC (hoje em negociação com o governo da Colômbia para o desarmamento da mesma) “para inglês ver”, atualmente promove o treinamento de milícias no interior da Amazônia com técnica militar de selva e incrementa o tráfico de drogas em aliança e colaboração com o narcotráfico brasileiro que já é uma FARC Tupiniquim.

Em breve, a FARC brasileira terá mais operacionalidade do que o Exército e os senhores terão que aceitá-los na política e ainda dar voz de mando para eles. Esta ação faz parte da cartilha de Gramsci para a tomada do poder que diz sobre as facções: “Faça acordos com eles, coloque-os na política”. Assim se está fazendo na Colômbia com a anuência da corrompida ONU. O ministro da defesa como bom comunista sabe bem disto. Desta forma, passamos a não entender se os militares juntamente com os civis comunistas do Ministério da Defesa são ingênuos, ou ainda não entenderam o processo de putrefação política e institucional que o marxismo à serviço da Rússia está desgraçando com o Brasil com suas forças paramilitares ou guerra hibrida se organizando politicamente para a tomada do poder comunista. Não é preciso ensinar os militares; O fator informação + tempo = estratégia. Quem ataca primeiro, tem chance; quem dorme no ponto e se deixa ser atacado, fica sempre na defensiva.

O povo trabalhador ainda está sem entender a gravidade do momento nacional, pois o trabalho toma seu tempo e a televisão que é o seu único meio de comunicação, procede com atitude insana, não informando a verdade e ainda instiga nosso trabalhador ao erro. A televisão, principalmente a globo está fazendo um trabalho de desinformação e de traição à pátria. É necessário e urgente que os intervencionistas divulguem maciçamente este Site e vamos conclamar todos os brasileiros para irmos às ruas e avenidas nos dias de semanas e pedirem e clamar por intervenção militar urgente.

Nós precisamos interagir com os militares.Usar de pessoas ou de organizações para a tomada de poder é uma engenharia social do comunismo que tem um caminho de ida e outro de volta. No caminho de ida, cada qual cumpre o seu papel, no caminho de volta, o ditador cumpre o dele: Na ida, os intelectuais pregam para os abestalhados, um paraíso de paz, harmonia, comida farta, o ódio à classe média (ou empresários) e a libertação do capitalismo selvagem. O MST, o MTST, a CUT, colabora muito para a tomada do poder oferecendo terra e casa de graça para todos; os movimentos Gay, feministas, estudantis, MBL, NasRuas, Sindicatos etc. fazem badernas nas ruas e usam dos “idiotas úteis” como “ponta de lança” para realizar seus objetivos. As facções criminosas colaboram esparramando o terror e o medo; os juízes julgam sentenças baseados na inversão de valores; os políticos roubam os cofres públicos para desacreditar o povo neste sistema de governo; promove-se a unificação das polícias numa só Força Nacional Bolivariana etc. e destroem o Exército. Este é o caminho de ida, da tomada do poder. Da imposição de uma Ditadura do Proletariado.

O caminho de volta é outro: Os camponeses se revoltam contra a coletivização forçada (reforma agrária), são fuzilados e deportados para os campos de concentração e morrem aos milhões. O MST e o MTST, a CUT e os Sindicatos, se tornam uma ameaça para o sistema, pois eles também têm poderes e se tornam supostamente rivais, por isso devem morrer, assim são fuzilados. As facções criminosas são um perigo a vista, pois é uma força revolucionária, e já cumpriram seu papel na ida, portanto devem ser exterminados. Os movimentos Gay, feministas, negros, MBL, NaRuas, estudantis e outros são levados ao paredão.

Para que fique somente uma classe, é necessário matar e exterminar os inimigos do povo, isto é: a classe média, os industriais, comerciantes, ruralistas, fazendeiros, serão dizimados. Para que se realize a coletivização dos meios de produção e a reforma agrária, os proprietários de casas alugadas e os proprietários de terras também serão fuzilados. A maior catástrofe e a maior revolta serão nos centros urbanos, onde os proprietários de casas alugadas serão considerados inimigos do povo, suas propriedades serão confiscadas e eles serão fuzilados. A partir de então, vem o grande expurgo: Generais, ministros de Estados, burocratas influente na corte elitista, são caluniados, julgados em tribunal do ditador e assassinados com um tiro na nuca à moda Stalin. Assim, e desta forma, o ditador da Rússia procedeu para garantir seu domínio e sua influência até sua morte em 1953.

No Brasil, estamos fazendo o caminho de ida em direção ao comunismo e ficamos atônitos ao ouvir um ministro civil de defesa falar ingenuamente que as facções criminosas estão destituídas do viés ideológico. Se preparem!

A Rússia depois de implantar o comunismo, exterminou aproximadamente, 30 milhões de patriotas e submeteu o povo russo a mais dura servidão e impôs uma ditadura desumana, suprimindo a liberdade de culto, de ir e vir extinguiu o direito à propriedade e criou uma aberração que levou o nome de coletivização e criou duas classes: O governo com todos os privilégios dos marajás e os proletários debaixo de uma severa servidão estatal. Com este sistema de governo a Rússia voltou à idade média: O feudo e os vassalos. Com este sistema comunista, a Rússia se deparou com um grande problema: As pessoas mais inteligentes, esforçadas e honestas, trabalhavam e produziam para o Estado que distribuía de forma igualitária para os vagabundos comunistas chupim do Estado. Assim, negligenciados, os patriotas se sentiram prejudicados e começaram a sabotar a produção, a exemplo da usina atômica de Chernobil, até que em finais da década 1980, a URSS explodiu, mostrando ao mundo que o regime comunista é uma utopia de débeis mentais e de loucos.

Apesar da comprovação histórica do fracasso da coletivização e da comunização de uma nação, o sr. Lula da Silva quer ser o ditador do Brasil e insiste com sua equipe comunista, fazer a tomada do poder através das diretas já (confiado no seu curral eleitoral do Bolsa Família) ou pela força com seu exército ameaçador.

Qual é o exército de Lula?
Continuando a macabra história do comunismo, a China matou 65 milhões de chineses, proprietários e acusados de “inimigos do povo” e Mao Tsé Tung, para tomar o poder, prometeu o paraíso para os chineses e depois de vencida a revolução, fez o maior expurgo da história. Após a morte de Mao, a China se tornou o maior país capitalista do mundo e o primeiro parceiro comercial dos Estados Unidos. Milhares de indústrias americanas se instalaram na China, mas a Ditadura do Proletariado continua sendo aplicada aos proletários que foram enganados por Mao, onde hoje um funcionário de fábrica ganha 25 reais por dia de 10 horas de trabalhado; come sopa na fábrica e dorme em prateleiras coletivas. Por isso que o produto chinês faz concorrência com o nosso e vende no mundo inteiro. Na verdade nua e crua, os chineses são verdadeiros escravos.

Cuba foi outro exemplo de fracasso. Fidel Castro fez um grande expurgo para ficar sozinho e seu general de confiança se tornou supostamente seu rival e como ele já tinha exercido o seu papel na ida, mandou mata-lo à moda russa: com um tiro na nuca.
Fidel ficou com dó de matar Che Guevara por ser muito moço, então o persuadiu a vir na América do Sul implantar o comunismo, mas o Brasil estava na mão dos militares, então ele foi para a Bolívia, sendo pego numa emboscada, foi morto. Fidel governou sozinho até sua morte e hoje Cuba é o país mais atrasado do mundo.

INTERVENÇÃO MILITAR NO BRASIL.

A Constituição Federal, no seu Art. 142, não diz a forma como deve ser feita uma intervenção militar. Não está escrito que os cidadãos devem ir às ruas para pedir intervenção para que se caracterize uma tomada constitucional. A Constituição é bem clara: “à garantia dos poderes constitucionais”. Porventura os senhores Generais vão continuar a dar garantias para um presidente corrupto delatado pelos empresários prejudicados pela avidez de propinas da administração pública? E o Congresso que cobra propinas para votar leis, PLs e decretos juntamente com o senado? Porventura os senhores Generais vão continuar dando garantias para ladrão dos cofres públicos?. Se nós não deixarmos dos sentimentos partidários e não analisarmos o Art. 142 da CF na sua íntegra, o Brasil está fadado a cair num abismo profundo que vai acabar numa guerra civil, onde vai morrer muita gente inocente, como já está acontecendo, e o povo sem defesa para lutar porque o Lula desarmou o povo com seu decreto nº 5123/2004. O povo brasileiro se encontra à mercê dos seus inimigos. O povo precisa acordar porque estamos em grande perigo. À beira de uma grande guerra civil. O Lula ameaça. O povo precisa se despertar e partir para as ruas em marchas aos gritos e brados e pedir intervenção militar. È forçoso e necessário o povo dar visibilidade às Forças Armadas.

E a garantia da lei?. Os senhores Generais vão continuar dando garantia para um Congresso corrupto e sem moral e juízes que julgam sentenças baseada na inversão de valores? Que, comprometidos com a bandidagem, solta políticos criminosos com desculpas esfarrapadas?. Os senhores Generais vão continuar dando garantias para um STF que juízes superiores desfazem de um juiz de primeira instância caracterizando-o de menino sem experiência e solta presos que roubou milhões dos cofres públicos?

E a garantia da ordem? Os senhores Generais vão continuar dando garantias para esta ordem? Os números falam por si: Em 2016, 63000 pessoas foram assassinadas; 20000 pessoas desaparecidas (provavelmente mortos também); 477 militares assassinados; 130 mulheres estupradas por dia, fora as que não denunciaram.

Gente brasileira, defendamos nossa pátria. Vamos às ruas dar visibilidade internacional à intervenção militar no Brasil.

INTERVENÇÃO MILITAR É A ÚNICA SOLUÇÃO.
Na verdade os senhores Generais sabem disto: que os brasileiros querem uma pátria livre; com garantias de segurança, liberdade, de vida, igualdade, expressão, religião e de propriedade. Os senhores Generais não precisam de autorização de ninguém para fazer uma intervenção. As instituições já não funcionam mais; as instituições estão podres; as instituições faliram. Não vamos esperar acontecer uma tragédia no Brasil semelhante a Venezuela. Se as FFAA precisam de visibilidade, então vamos dar visibilidade. Vamos para as ruas dar visibilidade às Forças Armadas.

GRANDES MARCHAS NAS AVENIDAS. APOIO INCONDICIONAL ÀS FORÇAS ARMADAS
Quanto à ONU, nós temos a nossa Carta Magna que da garantia constitucionais ao povo brasileiro. Somos uma nação. Somos uma nação independente.
Quanto à Nova Ordem Mundial, os nossos generais brasileiros não tem que dar satisfação nenhuma à esta organização que se intromete na ordem social e institucional das nações. Qual estrategista que não sabe que a ONU é uma subsidiária da NOM, ou G7, ou Illuminati, usada como operadora da desordem e da corrupção geral dos povos livres, para subjugar e dominar as nações com riquezas e reservas potenciais a exemplo do Brasil?

Desde tempos remotos houve esta pretensão dos Imperadores da antiguidade e temos o exemplo da Babilônia que estendeu seu domínio sobre 120 nações, desde o oriente até a Índia. Quer dizer, um domínio mundial de então, sob a ditadura do rei Nabucodonozor. A NOM, representada pela ONU, se intromete na política e na Constituição dos países em desenvolvimento, impondo normas e diretrizes desmoralizantes, a fim de destruir a moral e a cultura de um povo, para com facilidade e na hora certa, exercer seu domínio. A NOM esconde dentro dela uma organização de ideologia fascista e usa do esquerdismo marxista para enganar e matar os povos até a tomada do poder mundial. Pretensão de loucos. A NOM se apresenta como uma catástrofe profética apocalíptica para amedrontar os povos, mas nós brasileiros não seremos enganados e nem submissos.

Os senhores militares devem assumir o Brasil sem medo; o povo se levantará para apoiar as Forças Armadas. Vamos levantar a moral patriótica e a estima do povo brasileiro e não se deixar intimidar por influência externa nem da direita e nem da esquerda. Ativar a Base de lançamento de Alcântara, criar nosso próprio foguete de longo alcance e a nossa bomba atômica. Chega de passividade e de submissão à ONU e aos seus sátrapas. Somos uma nação independente. Somos o Brasil. A amostragem pública estampada ao mundo da desnuda vergonha da nossa ética e moral já se justifica uma Intervenção militar. Afinal aqui se mata mais gente do que na guerra.

Pra que dar satisfação pra ONU?

Os partidos políticos brasileiros, norteados pela esquerda comunista de interesse da hegemonia Russa, representada pelos partidos traidores da pátria a exemplo do PT, PSTU, PSOL, PCB, PCdoB, PSDB, PDT, PMDB, REDE e mais 35 partidos coligados como caranguejo grudados uns aos outros, são por conta da utopia marxista, mentirosos e tem por detrás a psicologia do engano. Potencialmente hipócritas, se dizem formadores de opinião, que engana os leigos com a intenção de implantar no Brasil uma ditadura comunista e assassina aos moldes da Rússia.

Temos um exemplo recente de uma pessoa que se alto qualifica como cientista social, coordenador do arquivo de política militar, Ana Lagoa-UFSC-SP, como formador de opinião, entende que o Brasil deve investir na defesa nacional, com as Forças Armadas para combater o crime organizado e o narcotráfico; enquanto a Amazônia ficaria a cargo das forças internacionais. Esta opinião é própria de pessoas que não ama sua pátria e uma bestial inversão de valores já que vem de esquerdista, pois nossas Forças Armadas, devem proteger a nossa riqueza na Amazônia e as PMs, bem pagas, combater o narcotráfico e o crime organizado.
A Amazônia é nossa e as Forças Armadas têm o compromisso de protegê-la.

Os esquerdistas são portadores de opinião demagoga e em se tratando do Exército, sempre tem por detrás a intenção da unificação das Polícias e o desmantelamento das Forças Armadas, pactuada pela esquerda pelo decreto nº 7073 que instituiu o PNDH3 e pelas normas do Pacto de Princeton e pelo Diálogo Interamericano de FHC e principalmente pelo Foro de São Paulo de Lula da Silva.

É comum encontrar na imprensa formadores de opinião afirmando que: “o ministro da defesa deve deixar claro que são os civis que comandam os militares” e “é preciso formar uma elite civil para controlar o Ministério da Defesa” e “o Ministério da Defesa precisa deixar de ser um cabide de emprego de coronéis da reserva”. São mensagens subliminares de quem não ama a pátria e põem na cabeça do povo ideias negativas e impróprias para desmontar a arquitetura de prestígio, de força, de moral e ética de Duque de Caxias, que as Forças Armadas conquistaram ao longo dos anos e embutir uma falsa moral e criar uma falsa improbidade administrativa dos Generais. Os senhores militares devem reagir antes que seja tarde.

Para os intervencionistas, não deveria ter Ministério da Defesa, mas FHC contrariou as normas militares e sob diretriz de Ronald Reagan e do Diálogo Interamericano, FHC criou o Ministério da Defesa comandado por um civil. Este ministério deve ser extinto e criado novamente o ministério da Guerra comandado por um General. É vergonhoso e humilhante ver um General bater continência para um civil intruso na caserna. O maior sendo subordinado ao menor. As Forças Armadas devem ser uma instituição independente do poder político e judiciário. Quebrar as forças, humilhar, sucatear o material bélico das Forças Armadas, faz parte do contrato social do Foro de São Paulo.

O intervencionismo surgiu no Brasil de imediato com a revelação do escândalo do mensalão, com as denúncias públicas de corrupção na alta esfera da República e principalmente na câmara dos deputados e no Senado. A ação heroica do magistrado Dr. Joaquim Benedito Barbosa Gomes, e do Juiz Federal Dr. Sérgio Fernando Moro, despertou nos brasileiros o sentimento patriota e o dever primaz de lutar pela pátria, nascente momentânea e espontânea do movimento intervencionista nacional.

Posteriormente, descobrimos a OIT169, decreto de FHC e Lula, votado na calada da noite e no Senado por forte pressão indígena instigado por Marina Silva, cuja convenção divide o território brasileiro em 216 nações independentes que põe em risco a Soberania Nacional. (pesquise google: OIT169 perigo).

Passado algum tempo, descobrimos o Foro de São Paulo, que é uma organização criminosa fundada por Lula da Silva e Fidel Castro, o qual ficou escondido por muitos anos e tem por objetivo, centralizar recursos para a expansão comunista na América do Sul. Dentro da filosofia de Lênin, eles esperam criar uma República Socialista Soviética na América do Sul, chamada UNASUL ou (Pátria Grande) e criar a URSAL que são nações-estados dentro dessa federação. O Brasil já está definido como um Estado dessa federação. Portanto, o Brasil deixará de ser Brasil e a nossa bandeira será vermelha e nosso hino nacional não existirá mais. A verba necessária para este megaprojeto vem das FARC, do mensalão, Petrolão, BNDE, do roubo do Nióbio e propinas das empreiteiras que ajuda fomentar esta utopia.

Em vista dos prejuízos da pátria e do desenrolar de novos fatos da corrupção, houve uma explosão de ódio e revolta no movimento intervencionista, que atiçou os revoltados on-line que foram para seus blogs protestar contra a corrupção com indignação contra os deputados e governos corruptos. Como se não bastasse, fomos cobrar atitudes das Forças Armadas com revoltas e ofensas. Em contrapartida, o General Villas Boas, contra atacou dizendo que os intervencionistas eram “transloucados” e “loucos”. A revolta foi muito grande, mas foi jogado um balde de água fria em cima dessa questão e então perdoamos o General. Agora ao saber da sua saúde, o temos em nosso meio com muito amor e carinho. Somos uma organização pacífica, não apoiamos a desobediência civil, sempre contamos com a proteção da Polícia Militar que dá segurança para as famílias pacíficas que participam das nossas manifestações.

Apoiamos os trabalhadores, mola mestre do progresso nacional; apoiamos a classe média empresarial, que sofre as agruras das vicissitudes da nossa economia; apoiamos os grandes conglomerados que geram milhares de empregos e pagam altos impostos, apoiamos o agronegócio que sustenta o nosso PIB e faz girar o pêndulo da nossa balança de pagamentos.

Somos legalistas e constitucionalistas e invocamos o Art. 5º da Constituição Federal que diz: “Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos da lei”.

Não acreditamos em políticos e somos apartidários. Cremos que o último reduto de ética e moral se encontra nas Forças Armadas. Portanto confiamos e clamaremos até ao fim:

 

INTERVENÇÃO MILITAR NO BRASIL JÁ

 

“OU FICAR A PÁTRIA LIVRE OU MORRER PELO BRASIL”
ELEGEMOS NOSSO GENERAL:
ANTONIO HAMILTON MARTINS MOURÃO

Hoje no Brasil as Forças Armadas é a única instituição que está de pé; íntegra no seu dever, com um currículo exemplar e um histórico impecável de patriotismo e de amor à Pátria na pessoa do seu patrono imortal: Duque de Caxias. Oneil Trevisan

UNIÃO NACIONAL EM DEFESA DA PÁTRIA E FAMÍLIA

Fontes de pesquisas – vídeos:

 

 

 

 

Defesa Net- PCC Gangues – Inteligência – Crime