A FEDERALIZAÇÃO DAS POLÍCIAS ATRAVÉS DO (SUSP), E SOB AS ORDENS DE UM PRESIDENTE DA REPÚBLICA OU DE UM DITADOR, ENFRAQUECE E JOGA AS FORÇAS ARMADAS NO OSTRACISMO. AS FFAA, RESPONSÁVEL PELA VERDADEIRA DEMOCRACIA, PELA LIBERDADE, PELA LEI E PELA ORDEM, SE CALA. ESTAMOS DIANTE DE UMA PERFÍDIA E PERDENDO A GUERRA.

Por Oneil Trevisan

Apresento aqui 3 projetos de lei comunistas em tramitação no Senado Federal, que vão fechar o cerco para a última etapa do marxismo cultural, a qual abre a porteira para o gado entrar no plesbicito de uma Constituinte.

*O PLs nº 8048/2014 – (Sistema Nacional de Participação Social) entrou em tramitação no (CCJC) no dia 14/04/2018 de iniciativa de Jean Willis – psol; Chico Alencar – psol e Vicentino – PT. Em regime de urgência.

*O PLs nº 134 DE 2018 (Estatuto da Diversidade Sexual e de Gênero) de iniciativa de Marta Suplicy – PSDB, (mas PT assumida) em tramitação no Senado Federal – em regime de urgência

*O PLC nº 19 de 2018 (SUSP) Sistema Único de Segurança Pública – e cria-se o (PNSPDS) Plano Nacional de Segurança Pública e Defesa Social de iniciativa do Presidente da República, Michel Temer e em tramitação no Senado Federal em regime de urgência, urgentíssimo.

*Vamos primeiramente falar do – PLs nº 8048/2014 – que é o PLs do coletivismo. Já aprovado no Congresso e encaminhado à (ccjc) no Senado em 14/04/2018. Este PLs tem sua origem na Rússia no ano de 1917, após a tomada do poder por Vladimir Ulyanov Lenin na Rússia, e adotou nos primeiros 3 anos de seu governo como ditador, um regime social liberal, (Social Liberal é o partido que leva ou desemboca no comunismo, é um partido filhote do PSDB), e Lenin estimulou a economia, incentivou a agricultura e estruturou a Guarda Nacional (KGB). A Rússia teve um boom naqueles 3 anos iniciais de governo comunista. Após esse período e a consolidação do seu poder como ditador, Lenin começou a implantar propriamente dito o comunismo na Rússia. Criou inicialmente os “Conselhos Populares” e no seu governo provocou a maior hecatombe social e econômica na Rússia de então.

Em 2013, Dilma Rousseff, afoita para implantar o comunismo no Brasil, baixou o decreto nº 8243/2013, criando os “Conselhos Populares”, mas foi rejeitado pelo Congresso naquele ano, mas a esquerda comunista adaptou e enfeitou este decreto nº 8243 e formatou com ele, o PLs nº 8048/2014, nos mesmos moldes, atualmente já aprovado no Congresso e encaminhado à (CCJC) do Senado em 14/04/2018 para aprovação.

Este “Sistema de Participação Social”, onde o próprio nome diz, é o mesmo tirano e assassino “Conselhos Populares” na Rússia e segundo a escritora e pesquisadora Anne Apleblaum diz que foi morta na Rússia, 25 milhões de trabalhadores, empresários, religiosos e proprietários em geral, cujo objetivo desse sistema que está sendo implantado aqui no Brasil, é confiscar a propriedade dos cidadãos e distribuir coletivamente. As fazendas do agronegócio são confiscadas dos seus legítimos proprietários e adaptadas como fazendas coletivas administradas pelo Estado e os donos se tornam proletários e vão trabalhar de sol a sol com outros agricultores. Nos centros urbanos, as residências desocupadas ou alugadas serão confiscadas pelo “Sistema de Participação Social” e doadas a quem não tem casa. As indústrias também serão coletivizadas e administradas pelo Estado. No comunismo a propriedade é do Estado.

Quem se recusar entregar a propriedade, como aconteceu na Rússia, será considerado “inimigos do povo”; serão presos e torturados pela poderosa e temível Guarda Nacional para entregar outros “inimigos do povo” e serão deportados para os gélidos campos de concentração na Sibéria. Aqui no Brasil, os campos de concentração para os “inimigos do povo” provavelmente serão construídos na região árida do nordeste.

Na Rússia comunista havia 2 governos: o ditador propriamente dito que geria o Estado e o (governo do povo) que era centrado nos “Conselhos Populares”, que decidia sobre a sorte de todo cidadão Russo: criava leis, decretos e medidas provisórias que regulava todo sistema social no regime comunista.

O “ PLs Nº 8048/2013 – “Sistema Nacional de Participação Social” tem a mesma configuração e vai funcionar nos mesmos moldes dos “Conselhos Populares” e a escritura pública registrada em cartório perderá seu valor jurídico e se o MST encontrar um fazendeiro resilente, a questão será resolvida dentro dos parâmetros do “Sistema de Participação Social” e o Fórum não poderá decretar reintegração de posse, porque a propriedade se torna do Estado com usufruto do povo, (posse para produzir no campo ou posse para morar na cidade).

Em 1989, a Rússia quebrou e desintegrou todo sistema da sua vanglória comunista chamada de “União das Repúblicas Socialistas Soviéticas” URSS.

O governo do povo ou “Sistema de Participação Social” PLs nº 8048 é uma utopia porque tira de quem trabalha para distribuir para vagabundos que não querem trabalhar. É um sistema corrupto porque cria privilégios. É assassino porque mata, estupra e deporta proprietários legítimos de suas terras. O Pls nº 8048/2014 também é perverso porque persegue e cria delações caluniosas e mentirosas para tomar a propriedade alheia. É uma teoria retrógrada porque foi criada no século XVlll no tempo dos feudos e dos vassalos por um maníaco psicopata chamado Carl Marx. Hoje o comunismo não tem mais sentido e nem base filosófica, mas perseguem, criticam, caluniam e consideram os empresários pagadores de impostos como burgueses. Promete ainda em seus discursos inflamados destruir essa classe laboriosa para implantar o “Governo Comunista do Povo”

Este PLs nº 8048/2014 de iniciativa de Jeans Willis e outros, atenta contra a determinação dos povos, é contrário ao direito de ser livre e de ir e vir, atenta fragorosamente contra o direito à propriedade, ateísta, atenta contra a liberdade religiosa.

*É necessário e prudente, além de votar (NÃO) no “e-Senado”, ainda organizar caravanas e ir a Brasília e protestar no Senado Federal contra a Pls nº 8048/2014 e impedir sua aprovação. Você mesmo tem autonomia para fazer isso.

 

*Agora vamos falar do Estatuto da desmoralização brasileira preconizado pela ONU em sua subserviência ao Club Bilderberg e a NOM. – PLs nº 134/2018 – Estatuto da diversidade sexual e de gênero.

O Brasil será um puteiro num futuro próximo. Este PLs 134/2018 está sendo votado como estatuto da legalidade da putaria no Brasil, à semelhança do “Estatuto do Desarmamento”, que naquela época, nós recusamos em plesbicito, mas o Foro de São Paulo que coordena o avanço da esquerda no Brasil e impõem a “Agenda Comunista”, votou a lei nº 10.826/2003 criando o “Estatuto do Desarmamento”, assinado pelo presidente da República na época, sr. Lula da Silva. Agora como resultado desse decreto, estamos vivendo em estado de terror e medo, trancafiado atrás das grades de nossas casas e nas ruas o risco iminente de um assalto ou um latrocínio que invés de voltarmos para nossa casa, nos levará para o necrotério. O Estatuto do Desarmamento nos proíbe de termos uma arma para a defesa da nossa vida e de nossa família.

O “Estatuto da Diversidade Sexual e de Gênero” será a mesma coisa do Estatuto do Desarmamento, que num futuro próximo, nos trará desolação e pasmo, diante do que vamos assistir a olho nu, a corrupção total do povo brasileiro. Este Estatuto também é fruto do Foro de São Paulo que fomenta a “Agenda 2030” da ONU.

O flagelo desse estatuto só vai começar a se sentir na pele, do momento em diante quando a sodomia começar a mostrar suas garras. Quando começarmos a ver nossas filhas ou netas, tirar a carteira de trabalho com a profissão de prostituta e aparecer em casa pelas manhãs, drogada, com cortes de estiletes ainda sangrando e sinais de correntes pelo corpo ocasionado pelo prazer do martírio levado a cabo por homens perversos e demoníacos.

Nós só vamos sentir na pele quando olharmos uma mulher se masturbando na praça, levada pela influência do empoderamento da mulher instigada pela “Agenda 2030”da (NOM) que pactua este Estatuto em conluio com a (ONU), que é também uma organização sem ética e sem moral.

Nós só vamos sentir na pele este Estatuto, e em pasmo, quando se ver um homem transando com uma porca à luz do dia e a público. Da mesma forma uma mulher transando com um cachorro.

Além da banalização do sexo a nível baixo do cotidiano da sociedade brasileira, será exaltado em nível de arte e louvado nos palcos dos teatros e novelas da mídia corrupta e em amostras nos museus, a exemplo do Quermuseu, por este Brasil afora.

Outro fato temível e terrível é o poder que esse Estatuto tem de transformar se filhinho ou neto em gay. Você vai sentir na pele esse Estatuto, quando seu filho voltar da escola vestido com uma sainha e os lábios pintados de vermelho e disser aos pais que ele quer ser menina. Disser ainda que ele aprendeu na escola e a professora ensinou que é normal.

O Estatuto da Diversidade Sexual e de Gênero terá as mesmas consequências do “Estatuto do Desarmamento”, o qual verá em breve a sociedade brasileira num caos profundo de imoralidade e depravação que nunca ouve no Brasil e fará de grande parte da nossa sociedade como cadelas no cio, onde cães ferozes se tornam mansos e em matilhas seguem atrás da cadela. Esse é o estágio que a ONU quer para o povo brasileiro.

O “Estatuto da Diversidade Sexual e de Gênero” é o chifre na cabeça dos cornos brasileiros, que em virtude da alienação a nível animal, ensejará e facilitará a invasão, posse e o domínio do Brasil, pelos donos do mundo (Club Bilderberg).

*Além de você votar “NÃO” no e-Senado, você mesmo pode organizar caravanas para Brasília e ir até o Senado Federal exigir a anulação do PLs nº 134/2018. Acredite: você mesmo pode fazer!.

 

 

*O SUSP é uma perfídia ou uma bomba de ação retardada criado pelo Foro de São Paulo e recomendado pela ONUpara abrir caminho para o golpe comunista a partir das eleições de 2018. – PLC nº 19 DE 2018 – Em tramitação no Senado Federal em regime de urgência, urgentíssimo, é a mesma PEC 3734/2012, que foi adaptada para a PEC nº51/2013, que agora renasce com força total atrás da grossa cortina de fumaça, oriunda do preso na PF de Curitiba; tem a mesma essência, mas vem travestida de fantasias e plumagens para distrair e engodar os palhaços que batem palmas neste circo do engano e das fantasias.

Este PLC nº19/2018, ilude o cidadão brasileiro com vantagens sobre a criação de outro SUS, chamado SUSP e apresentam como grandes vantagens coisas corriqueiras, como cursos de aperfeiçoamentos para os agentes da lei, planos de carreira, remuneração compatível e a plumagem mais atraente para trouxa ver como novidade, e com pompas dialéticas, uma central de informação (banco de dados) para operar 24 horas sincronizadas no SUSP, com informação em tempo real para todos agentes da lei em serviço. Que bela fantasia!. Que engodo!. Dá vergonha de ser passado por Tupiniquim e ser trapaceado com espelhinhos e bugigangas.

A segurança interna da nação é executada pelas forças auxiliares da FFAA (polícia) e uma provável “central de informação” deve ser montada e gerida pelas Forças Armadas que é o aparelhamento armado e de força, responsável pela segurança interna e externa. Por isso que consideramos a polícia um braço armado do exército, (FFAA). Arrancar esse braço armado do Exército com mais de 600 mil homens armados e ativos e coloca-los a serviço da esquerda sob as ordens de um futuro ditador comunista e debaixo de um guarda chuva chamado SUSP, dirigido por um comunista psicopata, é uma afronta contra nossa inteligência, um crime de lesa pátria, uma traição ao nosso povo e às Forças Armadas e à Soberania Nacional.

A criação do SUSP e do “Plano Nacional de Segurança Pública e Defesa Social”(PNSPDS) é um espelho enganador e uma falácia do Foro de São Paulo e da ONU, que mostra a cara da moeda, mas não mostra seu verso, que é a intenção maligna de dividir as FFAA, enfraquece-la e tirá-la do seu caminho para a implantação do comunismo com as eleições de 2018. A federalização das forças auxiliares significa uma derrota para as Forças Armadas, deixando-as sucateada como já estão em sua estrutura, enfraquecida e desmilitarizada pelo esquerdismo do marxismo cultural, através dos seus agentes corruptos no poder.

Hoje as FFAA, conta com um efetivo de mais ou menos 300 mil homens, na ativa preparada para a guerra, enquanto a PM, PF e PR, conta com mais de 600 mil homens na ativa e muito bem adestrados, que se tornará federalizada sob o comando do Presidente da República.

E agora? _  A esquerda comunista no Brasil militarizada com 600 mil soldados da Polícia, mais a Força Nacional, mais os milicianos cubanos, bolivianos, venezuelanos, angolanos etc. vão desafiar as Forças Armadas e massacrar a população de bem, na tomada do poder comunista. Vão estourar a porta da cadeia e soltar o preso famoso e alça-lo como ditador do Brasil. Atenção: não é profecia.

Se este fatídico PLC nº 19/2018 for aprovado no Senado, as FFAA perderão 600 mil homens do seu efetivo, ficarão enfraquecidas, sem poder de persuasão e no ostracismo. Perderemos a “mão amiga” e a nossa grande aliada, ficaremos no vácuo sem sustentação e expostos ao terror e à morte na hora do macabro plano comunista da tomada do poder com as eleições de 2018.

Todo projeto de lei apresentado no Congresso, tem a iniciativa de algum parlamentar, mas este tem a iniciativa do Presidente da República, Michel Temer. É estranho; não precisa ser cientista político para entender os meandros de falsidade dessa ação política. Esta ação política maquiavélica do PT e seus comparsas, tem a intenção de convocar uma constituinte após as eleições de 2018,  com teor excencialmente comunista e a proclamação de um ditador. Assim, com duas pinceladas, eles podem transformar o (PNSPDS) em uma “Guarda Nacional Bolivariana” sob as ordens do ditador.

Não há necessidade de arrancar o braço armado das FFAA, pois o nosso sistema de segurança militar é eficiente, organizado e ativo, mas com a influência do marxismo cultural direcionado à violência nesses últimos 13 anos de governo do PT, inflaram o espaço social com derramamento de sangue nunca dantes visto num país sério e cristão. A inversão de valores tomou conta do crime e a polícia se tornou algoz e o bandido a vítima. O PSOL politiza os presos nas penitenciárias e ensina que eles são vítima da sociedade e que os empresários são burgueses e precisam ser eliminados; instiga o ódio e cria uma submilícia que vão estourar as prisões e atacar na hora da tomada do poder. A proliferação da violência faz parte da escola do marxismo cultural e preconiza o fomento da violência e dá como solução, a formação de um exército do ditador a exemplo das “Guardas Nacionais” já criadas pelo mundo, que mataram milhões de pessoas e continuam matando. Esta é uma tática do avanço comunista globalista que provoca o caos para depois apresentar uma solução e a solução apresentada pela esquerda, foi o SUSP/PNSPDS do sr. Michel Temer, federalizando a polícia que, num futuro próximo será a “Guarda Nacional Bolivariana” que vai conter, bater, jogar gases e matar a população enganada, traída e revoltada pela influência do marxismo cultural desses últimos 30 anos.

Alguns militares do baixo clero se manifestaram a favor do SUSP em completa ignorância política da questão, mas o Gen Miotto, comandante do 2º Exército, citou com lucidez política, num de seus discursos, sobre o SUSP e se referiu a Guarda Nacional da Nicarágua que está matando o seu próprio povo em apoio ao ditador comunista Daniel Ortega. Além do Gen Miotto, nenhum general ou comandante se manifestou contrário à divisão das Forças Armadas, a retirada de suas forças auxiliares e a perca do seu braço armado.

O povo de bem e os patriotas, esperam que os generais saiam desse silêncio e tomem uma decisão firme e urgente e defendam as Forças Armadas que estão ameaçadas e o povo indefeso da perfídia do Foro de São Paulo, da ONU, da Agenda 2030 e dos políticos comunistas traidores da pátria e do marxismo cultural que destruiu e continua destruindo, a ética e a moral do povo brasileiro.

URGENTE, URGENTÍSSIMO. Vamos votar “NÃO” no (e-Senado) e vamos fazer caravanas para Brasília e ir ao Senado Federal protestar e exigir a extinção dos 3 projetos comunistas em votação: PLs Nº 8048/2014; PLs nº 134/2018 e o PLC nº 19 de 2018. Você pode fazer. Compartilhe este documento e fale com seus familiares e amigos e vamos para Brasília.

Vídeo: “Ministério da Segurança Pública: Projeto Totalitário Bolivariano”.

Vídeo: #Brasil: você quer mesmo solução?

 

Comentários:

*Rita Lee Gonçalves: penso que a federalização das Polícias vai blefar as FFAA e subjugar o povo sob o comunismo do terror.

 

*Marcelo Santos: Diz que Jair Bolsonaro votou este projeto do SUSP no Congresso. Cabra safado. Será que é verdade? Ele não é de direita?

 

*Renato: Por que o presidente do senado pediu regime de urgência, urgentíssimo? Pra que tanta pressa? Dá pra desconfiar.

 

*Breno Pasqualino: Então a putaria vai ficar legalizada no brasil? Kkkkkkk que bom!!!

 

*Carol: Senhores Generais, os senhores estão demorando muito. Vão esperar a esquerda acabar com as Forças Armadas? Estratégias comunistas:
1) Colocar no governo, um presidente corrupto.
2) Urnas fraudulentas e um Congresso comunista para fazer leis favoráveis.
3) O poder Judiciário assume como executivo.
4) Federalizar a polícia e transformá-la numa Guarda Nacional Bolivariana.
5) Eleições – (predominância=35 partidos de esquerda).
6) Convocação de uma Constituinte (comunista – globalista).
7) Ditadura do proletariado – comunismo pleno.

 

Nota:
PNSPDS – No contexto da matriz gota a gota , o Brasil perde suas Forças Armadas

Agora o desmembramento das forças auxiliares das FFAA e a criação de um exército terrestre e aéreo na mão da esquerda, tira o poder de persuasão das FFAA e deixa-a no ostracismo.

Considerando que as forças auxiliares das FFAA ( polícia) são isntituições membros que compõem as Forças Armadas; eficientes e prdutivas na manuntenção da lei e da ordem, destarte a influência dos “direitos humanos” e da “inversão de valores” que desvalorizam e aviltam os profissionais da segurança e braço armado das FFAA.

De acordo com o texto acima o pensamento militar , e seguindo o exemplo de Duque de Caxias, com zelo a esta instituição permanente, requeiro na condição de brasileiro e patriota, que os senhores comandantes da ativa e da reserva atentem para o PLC nr19 de 2018 e, tramitação apressada no senado e que os senhores protestem e façam que o dito projeto vote ao congresso e possa ser reformulado para a manutenção e a integridade das nossas Forças Armada.

Considerando ainda que o foro de são paulo, o diálogo inter-americano e a OIT 169. o PNDH3, o marxismo cultural da cartilha de Gransci, a ONU, a NOM e sua agenda 2030, o PT e todos os partidos comunistas fabianos, e o governo do presidente Temer  preconizam e desejam ardentemente o desmantelamento e o sucateamento das FFAA. Sabedores que estamos vivendo uma anormalidade juridica e governamental, não se pode ouvidar da intenção maligna da esquerda brasileira.

Seguem os principais ítens do PLC 19/18 para sua apreciação:

Artigo 6 ítem IV – dos objetivos da PNSPDS

(Prioritariamente relacionada a letalidade da população jovem negra) Segue os ditames da luta de classe disseminada por Lula e especifica o jovem negro.

E os jovens brancos?

Todos somos iguais erante a lei.

Artigo 6 ítem XIII ( Crimes tranfonteiriços) – Fronteiras são atribuições das FFAA.

Artigo 6 ítem IX – ( Intercâmbio com intituições estrangeiras congêneres) Pode ser convidado uma instituição cubana ou venezuelana.

Artigo 9 parágrafo 1º – Todos os orgãos relacionados a segurança passarão a ser geridos pelo presidente da república através de uma secretaria.
O que sobra para as FFAA?

Resposta: Sobra o ostracismo.

Artigo 17 parágrafo único – A aviação de ordem militar e segurança deve ser atributa eexclusivo das FFAA. (Superioridade militar das FFAA em relação ao poder militar e aéreo do presidente da república) – Uma quetão de estratégia.

Artigo 22 parágrafo 22 – (Duração de 10 anos) – Se a esquerda irresponsável altera a constituição todo dia o que não farão desse projeto?

Artigo 22 ítem IV parágrafo IV – ( A união representada pelo presidente da república que determina  o ministério exraordinario os objetivos , as ações, ,,estratégicas,  as metas, as prioridades, os indicadores e as forma…

Para entender: Aqui está a federalização das FFAA. O poder do presidente da república e um exército terrestre e uma aviação militar na mão dele, ou na mão da esquerda.

Artigo 23  ( A União “presidente da república” em articulação com…) Federalização e uma força armada paralela.