Antonio Gramsci, nascido na Itália em 1891, foi membro e fundador do partido comunista italiano que desenvolveu as ideias de Quintos Fábius Máximo (século ll DC) e escreveu na prisão sua teoria conspiratória sobre a tomada do poder pelos comunistas, inicialmente pelos meios culturais, ou pela mudança da cultura na sociedade em direção ao socialismo, para só mais tarde poder ser feita uma revolução comunista pela força que através dela os comunistas possam assumir o poder e estabelecer uma ditadura do proletariado.
Gramsci acreditava que o pensamento capitalista estava por demais arraigados na sociedade e o povo ficando cego em virtude da liberdade e da livre iniciativa, por isso seria necessário antes de tudo, fazer uma revolução cultural para depois implantar o marxismo pela força. Lenin aplicou as ideias de Carl Marx e recorreu à força para impor a revolução Bolchevista em 1917 e implantar o marxismo na Rússia. Já o Gramscismo procura implantar o marxismo com os ativistas comunistas se infiltrando nos meios jornalísticos, na mídia, na religião, na política, nos meios educacionais reescrevendo a história e contando no lugar dela, uma história mentirosa para o povo pensar que o comunismo tem o apoio do povo.

 

Eles, os comunistas, cultivam e defende uma teoria assassina que destroem a liberdade de um povo ou de uma nação, mas se dizem ser os coitadinhos e que sempre foram perseguidos pela direita e que eles são os protetores dos pobres e dos trabalhadores. Em outras palavras é uma teoria que leva ao comunismo pela hipocrisia e pela persuasão, pela propaganda enganosa, pelos subterfúgios filosóficos e técnica conspiratória para implantar um regime brutal que suprime as liberdades democráticas. O Marxismo Cultural é a síntese dos ensinamentos de Fabius, Gramsci e da Escola de Frankfurt.

 

A GRANDE FARSA: MARXISMO CULTURAL DE GRAMSCI

INDEPENDÊNCIA OU MORTE: INTERVENÇÃO MILITAR JÁ

 

Fontes de vídeos

Gramscismo

Estratégia Gramsciana no Brasil – A esquerda ocupou…

Marxismo Cultural

O VIGARISTA PAULO FREIRE

Gramsc e Revolução Cultural